Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘uncategorized’ Category

Pra mim, esse negócio de reforma ortográfica parece mais um sketch do Gato Fedorento. Faz todo o sentido! Imagine os caras, engravatados, sentados à mesa numa sala com bandeirinhas da CPLP. Atmosfera de tédio geral. Diz um português:

– Ó pá… tamos aqui a fazer nada… seria bom ter algo para fazer.

– É isso aí, diz um brasileiro. Temos que arranjar uma tarefa que justifique essa porra!

Silêncio. Todos com cara de tédio. E aí alguém, não se sabe ao certo de qual nacionalidade, diz todo contente:

– Já sei! Vamos mudar algumas coisas  da ortografia da língua portuguesa de modo a justificar a existência da CPLP, causar comoção no mundo lusófono inteiro, e desviar a atenção da população!

– É genial!, diz outro. Considere aprovado!

Silêncio novamente. As caras de tédio voltam, e ficam assim por um tempo. Finalmente, diz um:

– Alguém quer ir pro bar, tomar uma cerveja?

Todos concordam, e saem. Fim!

Read Full Post »

Preguiça de 2008

Vai chegando essa época do ano — mais especificamente, esse conjuntinho de últimos dias antes do novo ano — e vai me dando uma preguiça do ano velho. Quer dizer, eu sei que já está quase acabando, mas ainda assim, os dias parecem longos. 2008 me dá uma preguiça danada… quero mais é que 2009 chegue! :D

Read Full Post »

Reachable

Ontem teve funeral de um tio — daqueles tios que na verdade não são tios, mas primos de um dos pais. Sabe quando morre um parente e alguém toca a ligar para todos avisando? Então, já vi mais de uma vez morrer alguém e não conseguirem ligar para todo mundo. Família grande tem disso, o pessoal vai se espalhando em outras cidades, o povo vai perdendo o contato. Se mudam de número, então, fica bem complicado achar aqueles parentes que somem no mundo. Acontece que tem um povo muito old school. Tanto que não usam celular nem têm e-mail.

Quando for a vez da nossa geração entrar em contato com parentes distantes/distanciados, provavelmente teremos mais de um meio de procurá-los: tem o telefone dele(s)? Celular? E-mail? Orkut/Facebook/Hi5/Twitter? Talvez o problema não será a falta de contato, e sim se os dados que você tiver estarão atualizados ou não.

Read Full Post »

Abre-te, Google!

Dei uma olhada na lista de termos procurados nos sites de busca que trouxeram alguns internautas para este blog. Nos últimos 30 dias, eis algumas das coisas mais curiosas:

  • Verbo amar em francês – Essa é fácil. J’aime, Tu aimes, Il/Elle/On aime, Nous aimons, Vous aimez, Ils/Elles aiment. Precisa do verbo no passé composé? Ou no imparfait? Futur simple? Futur proche? Se fodeu! Aqui só tem no presente do indicativo.
  • Receita de ovo de cutia – Mano! Cutia não dá ovos!
  • O que fazer quando o sapato novo machuca – Eu insisto e uso assim mesmo, mas até aí, eu sou meio cabeça-dura. No máximo uso um band-aid.
  • Tenho fome mas não consigo comer – Isso é grave. Por favor, procure um médico ao invés de fazer uma busca na internet!
  • Origem do biscoito savoiardi – Esse biscoito maravilhoso que nós chamamos de biscoito champanhe foi criado no século XV como homenagem a uma visita do Rei da França ao Duque de Savóia. Viva a Wikipédia!
  • Corre cutia, de noite… – … e de dia!
  • Imóveis na pqp – Volte ao Google e procure por Hortolândia. Ah, espera… isso seria “Imóveis no inferno”! Procure por Paulínia.
  • Duvidável – Acha mesmo?
  • Por que cheira à incenso – É tumor! É tumor!
  • Coalescência de lábios menores – Oh my. Tem nada disso aqui não! Mas agora estou concorrendo com o Pereira, que recebeu alguém que procurava por traqueostomia com caneta bic.

Read Full Post »

A verdade é que eu ando meio triste sim. Depois de meses, ele voltou a falar comigo como se nada tivesse acontecido. Sei lá se ele leu o meu blog ou não, fato é que ele fez isso justo quando o irmão dele me convidou pra sair.

(hello?!, quero distância dessa família…!)

Não fui totalmente sincera com ele. Queria ter dito pra ele ir pra PQP, e que ele tinha sim senhor que me pedir desculpas por ter me machucado. Mas quem disse que dá pra ser sincera sempre? Falei que nós não tínhamos um problema, e que não tinha muito o que fazer.

No fundo isso é verdade: não há o que fazer. Já foi, e cada um foi prum lado. A questão é que eu ainda não consegui ir pro meu canto de verdade. De vez em quando sinto falta – dele, de nós juntos – e fico triste, mesmo sabendo que é melhor assim.

O jeito é ignorar essa tristeza até que ela se manque e vá embora.

Read Full Post »

Frase do ano

(adaptada, pra manter no anonimato as pessoas em questão)

… porque ela fazia um verdadeiro escarcéu sexual no quarto ao lado, e aí a companheira de casa dela não conseguia fazer transcrição fonética…!

Read Full Post »

Ah é

Tô de óculos novos! Aro lilás, bem coisa de menininha. ^^

Read Full Post »

Older Posts »